Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente argentino, Mauricio Macri, em reunião com familiares da tripulação do ARA San Juan, em 6 de fevereiro de 2018

(afp_tickers)

O governo argentino oficializou nesta quarta-feira (14) uma recompensa de 98 milhões de pesos (4,9 milhões de dólares) para quem encontrar o submarino "ARA San Juan", desaparecido em 15 de novembro no Atlântico Sul com 44 tripulantes a bordo.

De acordo com a resolução do Ministério da Defesa, a recompensa será concedida "às pessoas que fornecerem informações úteis que nos permitam encontrar o paradeiro e a localização precisa do submarino".

A recompensa foi anunciada às famílias dos tripulantes desaparecidos pelo presidente Maurício Macri em 7 de fevereiro, embora o montante ainda precisasse ser estabelecido.

O governo explicou que procura "gerar incentivos adequados para que a busca realizada pela Marinha argentina seja complementada com a participação de empresas do setor privado".

Mais de uma dúzia de países contribuiu para a busca do submarino, que desapareceu depois de reportar uma avaria quando navegava do Ushuaia para o porto de Mar del Plata, 400 quilômetros ao sul de Buenos Aires.

"Apesar de todos os esforços materiais, humanos, econômicos e tecnológicos, bem como o compromisso e o conhecimento tecnológico e material dedicado à busca do submarino ARA San Juan, os resultados até agora não foram bem-sucedidos", lamentou o governo.

Os parentes pediram às autoridades que expandisse a área de busca e os recursos para chegar à localização da embarcação.

Uma investigação judicial continua aberta para determinar o que aconteceu e as possíveis responsabilidades na tragédia.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.









swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP