Navigation

Argentina supera 45.000 mortes por coronavírus (oficial)

Médico se prepara para colher amostra para swab no Hospital Nacional de Posadas, no município de El Palomar, província de Buenos Aires, em setembro de 2020 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 15. janeiro 2021 - 00:38
(AFP)

A Argentina informou nesta quinta-feira (14) que o número de mortes por coronavírus desde março atingiu a cifra de 45.125, enquanto mais de 1,7 milhão de infecções foram registradas.

De acordo com relatório do Ministério da Saúde, o país registrou aumento de casos nas últimas semanas, o que tem motivado a implementação de novas restrições ao trânsito e fechamento de casas noturnas em diversas jurisdições do país.

O balanço oficial especifica que nas últimas 24 horas foram registradas 13.286 novas infecções, elevando o número total para 1.770.698, enquanto 142 óbitos foram somados para elevar a lista de mortes para 45.125 neste país de 44 milhões de habitantes.

Os pacientes recuperados da covid-19 chegaram a 1.549.490 e a ocupação em unidades de terapia intensiva chegou a 55,2% em todo a Argentina.

O aumento dos casos ocorre no momento em que a Argentina começa a aplicar a vacina Sputnik V, que em uma primeira fase compreende 300 mil doses reservadas para profissionais de saúde.

Nesta quinta-feira, um avião da Aerolíneas Argentinas partiu para a Rússia para buscar uma segunda remessa da vacina do laboratório russo Gamaleya com 300 mil unidades da segunda dose, que deve chegar no próximo sábado.

Também foi iniciada a aplicação de soro equino hiperimune para o tratamento de casos de covid-19, desenvolvido por cientistas argentinos, que começou a ser disponibilizado para uso hospitalar nesta semana.

Esse soro apresentou resultados positivos, com uma redução de 45% na mortalidade e uma diminuição nos dias necessários para internação em terapia intensiva.

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?