AFP

Jovem que participou do show de Ariana em Manchester exibe uma camiseta com a imagem da cantora

(afp_tickers)

A estrela do pop Ariana Grande, cujo show foi alvo, na noite desta segunda-feira, de um dos ataques mais sangrentos dos últimos anos no Reino Unido, é uma das celebridades favoritas dos pré-adolescentes.

A ex-estrela infantil, agora com 23 anos, intitulou seu último álbum como "Dangerous Woman", mas suas poucas polêmicas são marcadas por sua aparência low-profile, com o "perigo" de suas letras focado no amor, mais do que em coisas sombrias.

Ariana Grande tuitou que se sentia "destruída" após o ataque da noite de segunda-feira na Manchester Arena, onde pelo menos 22 pessoas morreram e outras 50 ficaram feridas pouco depois de ela deixar o palco.

"Do fundo do meu coração, sinto muito. Não tenho palavras", escreveu.

Nascida na Flórida, Ariana desde pequena demonstrou ser uma promessa no teatro e, antes de entrar na adolescência, já havia participado de um musical na Broadway.

A cantora começou a ser conhecida pelo público depois de ser escolhida para ser uma das protagonistas da série de comédia "Brilhante Vitória", demonstrando seu talento no papel de Cat Steven, uma estudante do ensino médio.

A jovem manteve essa imagem quando passou a cantar músicas pop, aparecendo muitas vezes com um arco com orelhas de gato ou com coletes de pelo.

- Fãs pré-adolescentes -

Em seus três álbuns de estúdio, sua aparência foi mudando gradualmente para uma figura mais sensual, vestindo uma saia preta ajustada e cantando sobre seu poder com os homens.

Entretanto, Ariana Grande nunca deixou completamente de lado sua imagem adolescente. Seu grupo de fãs é, em sua maioria, formado por meninas jovens.

No que talvez tenha sido sua maior polêmica, a cantora divulgou em 2015 um manifesto feminista que atraiu o foco para sua vida pessoal.

"Os dois modelos [de comparação entre homens e mulheres] e a misoginia ainda estão presentes", escreveu no manifesto divulgado nas redes sociais, onde tem mais de 45 milhões de seguidores somente no Twitter.

"Não posso esperar para viver em um mundo onde as pessoas não são valorizadas por com quem estão saindo/ casadas com/ relacionadas a, fazendo sexo com (ou não)/ mas vistas... por seu valor individual", continua.

Em uma entrevista no mês passado para a revista Cosmopolitan, Ariana Grande revelou que começou a produzir seus shows "de cima a baixo" porque não se sentia confortável deixando seus negócios nas mãos dos outros.

"Agora estou muito mais por dentro, e isso é maravilhoso", comentou.

Ariana Grande não é muito próxima do ativismo, mas fala sobre sua dieta vegana e das formas de diminuir o sofrimento dos animais.

Declaradamente católica, a cantora disse que se afastou da Igreja por conta da posição adotada sobre os direitos dos homossexuais e começou a praticar a Cabala, rama mística do judaísmo que também é seguida por Madonna.

AFP

 AFP