AFP

A cantora americana Ariana Grande

(afp_tickers)

Multidões de fãs compareceram nesta quarta-feira à noite ao show da cantora americana Ariana Grande, em Paris, com o qual ela retomou sua turnê mundial, interrompida pelo atentado de Manchester, e organizado sob fortes medidas de segurança.

A polícia montou um "esquema especial" de segurança, devido a um "contexto simbolicamente forte". O comunicado de terça-feira foi feito horas antes de um policial ser atacado por um homem que jurou lealdade ao grupo extremista Estado Islâmico (EI) em frente à catedral de Notre Dame, em pleno centro turístico da capital francesa.

Ficou proibida a circulação em frente à casa de shows, ao redor da qual podia ser observada uma forte presença policial, constatou um jornalista da AFP.

Às 17H30 GMT (14H30 de Brasília), uma fila de espera chegava até à entrada da casa de shows de Bercy, no leste de Paris. Os fãs de Ariana Grande tiveram que esperar cerca de uma hora para entrar no local, onde foram proibidas as mochilas.

"É melhor vir, isso mostra que não temos medo", declarou à AFP Alizée Cano, de 24 anos, vestida como a cantora, com uma jaqueta jeans e usando orelhas de gato.

"Tínhamos vontade de vê-la. Não vamos deixar de viver por culpa dos atentados", acrescentou Geoffrey Barlein, um estudante de 23 anos que foi ao show com um amigo.

Foram enviados agentes da polícia para apoiar os seguranças que revistavam o público, segundo a Prefeitura. Além disso, patrulhas vestidas à paisana vigiavam as zonas de espera do lado de fora do estádio e os transportes públicos das proximidades.

Em 22 de maio, um suicida se explodiu na saída de um show da cantora americana no Manchester Arena, deixando 22 mortos, incluindo sete crianças, e mais de uma centena de feridos. O ataque foi reivindicado pelo Estado islâmico.

A cantora voltou para a Flórida e cancelou os concertos previstos em Londres, Bélgica, Alemanha, Polônia e Suíça. No domingo passado, participou de um grande show beneficente em Manchester, acompanhada por outras estrelas como Justin Bieber, Katy Perry e Coldplay.

Ariana Grande, de 23 anos e nascida na Flórida, descendente de uma família italiana, se tornou uma das estrelas favoritas dos adolescentes.

A cantora voltará a se apresentar na sexta-feira na cidade francesa de Lyon, antes de continuar sua turnê por Portugal, Espanha, Itália, Brasil, México e Filipinas, entre outros países.

AFP

 AFP