AFP

Modelos apresentam criações de Giorgio Armani, em Milão, em 19 de junho de 2017

(afp_tickers)

O grande mestre da moda italiana, Giorgio Armani, deixou sua marca na passarela masculina de Milão (norte da Itália), nesta segunda-feira (19), com um desfile clássico e elegante como só ele sabe fazer, seguido por uma Fendi desfilada para quem todos os dias são sexta-feira.

Para encerrar a semana de moda masculina na cidade, reduzida para apenas três dias, Armani propôs looks de verão em tons crus, como o cinza perolado com um toque de bege que ele mesmo inventou nos anos 1980.

O termo "cru" não tem nada a ver com uma mistura de cinza e bege, mas sim com a expressão italiana "seta greggia", que significa "seda crua".

Essa cor única foi aparecendo pouco a pouco nas coleções de Armani e depois nas linhas de acessórios e maquiagem da marca.

Para a primavera-verão 2018, o estilista veterano italiano desfilou suas famosas jaquetas, usadas sobre uma camisa gola coreana e calças de linho justas nos tornozelos.

É também a cor eleita para seus casacos leves e cruzados, além de jaquetas curtas com bolsos exteriores.

As jaquetas aparecem também usadas diretamente sobre a pele, sem camisa, com bermudas e mocassins abertos nos calcanhares.

Tecidos estampados com listras, Príncipe de Gales e pied de coq completam esse guarda-roupa "Made in Armani" com elegantes modelos de jaquetas bombers e parkas de seda.

Mais clássicos, os ternos de azul-marinho e branco que terminaram o desfile deixaram um ar fresco de férias no teatro Armani, acentuado por bolsos e bolsas de viagem.

A marca romana Fendi se inspirou na tradição americana do "Friday Wear", quando o homem se veste de forma mais relaxada às vésperas do fim de semana.

Para sua nova coleção primavera-verão, a estilista Silvia Venturini criou uma linha elegante e descontraído para os homens que trabalham em escritório.

Macacões de calça comprida, ou curta, camisas de seda para usar com shorts, camisetas para usar com suspensórios e calças pregueadas de estilo retrô invadiram a passarela para que todos os dias sejam "Fendi Friday".

No início do último dia, a marca jovem italiana GCDS, acrônimo de "God Can't Destroy Streetwear" (Deus não pode destruir o estilo das ruas), fez sua estreia nas passarelas com uma coleção mista de grande inspiração marítima. Tudo sob o olhar atento da estrela mundial das blogueiras de moda, a italiana Chiara Ferragni.

Para os homens, o estilista Giuliano Calza (que fundou a marca em 2015 junto a seu irmão Giordano) imaginou casacos com capuz, camisetas, jaquetas bomber, bermudas e também chinelos - nesse caso, usados com meias.

AFP

 AFP