Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um dos sarcófagos encontrados nas tumbas descobertas em um cemitério de Minya, ao sul do Cairo, no dia 15 de agosto de 2017

(afp_tickers)

Arqueólogos egípcios descobriram três túmulos com vários sarcófagos em um cemitério de quase 2.000 anos de antiguidade no sul do Egito, informou nesta terça-feira o Ministério de Antiguidades.

Os túmulos foram encontrados na zona de Al Kamin Al Sahrawi, na província de Minya, ao sul do Cairo, e se encontravam em um cemitério construído entre a 27ª dinastia (fundada no ano 525 a.C) e o período greco-romano (entre 332 a.C e o século IV), detalhou o ministério em um comunicado.

A equipe de arqueólogos descobriu "uma coleção de sarcófagos de diferentes formas e tamanhos, assim como pedaços de argila", disse o texto, citando o responsável do Ministério de Antiguidades para o antigo Egito, Ayman Achmawy.

Um dos túmulos continha quatro sarcófagos com rostos humanos esculpidos.

Ossos que seriam restos de "homens, mulheres e crianças de diferentes idades" também foram descobertos em um dos túmulos, apontou o chefe da missão, Ali Al Bakry, citado no comunicado.

Isso mostra que "esses túmulos eram parte de um grande cemitério de uma grande cidade e não de guarnições militares, como sugerem alguns", disse.

Este trabalho chega após uma escavação anterior no local, que começou em 2015.

"Outros trabalhos estão em andamento para revelar mais segredos", indica o comunicado.

O Egito revelou em outubro de 2015 um ambicioso projeto chamado "Scan Pyramids", destinado a descobrir as câmaras secretas nas pirâmides de Giza e Dahshur e esclarecer o mistério em torno à sua construção.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP