Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Foto de 2008 do Conselho Supremo Egípcio de Antiguidades mostra uma múmia da era greco-romana, também descoberta em Fayoum

(afp_tickers)

Uma equipe de arqueólogos russos encontrou uma múmia bem preservada da era greco-romana em um sarcófago de madeira ao sul do Cairo, informou nesta terça-feira (14) o ministério egípcio de Antiguidades.

A descoberta ocorreu perto de um mosteiro da localidade de Qalamshah, 80 km ao sul da capital egípcia, indicou o ministério em um comunicado.

A equipe "encontrou, dentro do sarcófago, uma múmia bem conservada, envolta em linho, com o rosto coberto com uma máscara de feições humanas com desenhos em azul e dourado", afirmou.

Embora normalmente se associe a mumificação ao Egito antigo, esta prática foi mantida na era greco-romana.

"A expedição fez uma restauração inicial do sarcófago da múmia, visto que foi encontrado em más condições", destacou o ministério, citando o adjunto do ministro, Mohamed Abdel Lateef.

O comunicado não detalhou quando a descoberta foi feita.

"A cobertura está quebrada e a base tem várias brechas, e não tem nenhuma inscrição", acrescentou o informe, citando Abdel Lateef.

A missão russa trabalha há sete anos na região, que conta com monumentos islâmicos e coptas e outros do período greco-romano (de 330 a.C a 670 d.C).

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP