Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2008) Vista aérea do Chateau Miraval antes de sua aquisição pelo casal Pitt-Jolie

(afp_tickers)

Após uma primeira vitória judicial, a artista francesa Odile Soudant anunciou que empreenderá "novas ações" contra Brad Pitt para que seja reconhecida a autoria de suas obras na mansão que o ator e Angelina Jolie possuem no sul da França.

Em 19 de abril, o Tribunal de Apelações de Paris condenou a empresa Château Miraval, que administra a propriedade, a pagar quase 450.000 euros, principalmente por faturas não quitadas.

Especializada na instalação de luminárias e tendo trabalhado em colaboração com o famoso arquiteto Jean Nouvel, a artista "lamenta que Brad Pitt reivindique ser o autor das obras de luz da propriedade de Miraval", segundo o comunicado.

"Nessas circunstâncias, Odile Soudant se vê obrigada a empreender novas ações judiciais, nas próximas semanas, a fim de que a autoria de suas obras seja definitivamente reconhecida e respeitada", ressalta a nota.

Contactada na sexta-feira pela AFP, uma porta-voz do ator afirmou que respeita a "decisão da Justiça" - anunciada em abril, mas tornada pública na semana passada -, que "encerra este longo e banal litígio sobre aspectos comerciais e faturas".

A assessora destacou, porém, que "esta decisão judicial não afeta a questão dos direitos autorais das instalações luminosas desenvolvidas por Brad Pitt".

Atualmente em processo de divórcio, Pitt e Jolie compraram a propriedade do século XVII com 400 hectares de bosques e vinhedos em 2008.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP