Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Quem sempre quis se sentir como Lewis Hamilton vai adorar o Mercedes-AMG Project One

(afp_tickers)

As montadoras expuseram no Salão Internacional do Automóvel de Frankfurt (IAA) os últimos avanços em relação a veículos mais ecologicamente corretos, inteligentes e velozes.

Confira abaixo alguns dos destaques do Salão, evento que, todos os anos, atrai milhares de aficionados por automóveis e fica aberto até 24 de setembro, nesta cidade do oeste da Alemanha.

- Supercarros -

Quem sempre quis se sentir como Lewis Hamilton vai adorar o Mercedes-AMG Project One.

Construído com tecnologias da Fórmula-1, o "supercarro" híbrido promete força de mil cavalos e velocidades superiores a 350 km/h. A Mercedes pretende fabricar apenas 275 unidades, que vão custar mais de dois milhões de euros (2,4 milhões de dólares) cada.

"Parece um tubarão", resumiu um dos visitantes, enquanto outros se aproximavam para tirar fotos com o protótipo do possante.

Moritz, de 10 anos, também quis dar uma opinião: "pode-se dizer que a Mercedez se esforçou bastante", disse à AFP. "Mas teria gostado de spoilers traseiros maiores".

Para não ficar para trás, a Bugatti revelou a edição única de seu supercarro, o Chiron, que vale 2,4 milhões de euros (2,8 milhões de dólares) e bateu o recode de aceleração - de 0 km/h a 400 km/h em apenas 42 segundos.

- Ganhando altura -

Talvez ainda não sejam os carros voadores tão sonhados, mas um grupo de start-ups acredita que os trajetos cotidianos vão incluir vistas aéreas das cidades, algum dia.

Os visitantes da IAA ficaram chocados com o "táxi aéreo" sem piloto exposto pela Daimler, um carro com 18 rotores desenvolvido pela Volocopter.

A start-up holandesa PAL-V desenvolveu uma mistura entre giroscópio e carro. A máquina pode ser usada para ir ao trabalho, desde que se disponha de 600 mil dólares para comprá-lo e da licença para pilotar.

- Por toda parte -

Os veículos utilitários esportivos reinaram no salão deste ano. Os SUVs representam dois terços dos modelos lançados, que atendem a todos os gostos e bolsos: do esportivo T-Roc, da Volkswagen, ao mais barato, Dacia Duster.

Os fabricantes chineses estão cada vez mais presentes com os modelos da Chery e da Wey, de luxo, ambos SUVs compactos.

- Promessas -

Tentando virar a página do escândalo "dieselgate", de manipulação dos níveis de emissão de gases poluentes, os fabricantes exercitaram toda sua criatividade em carros elétricos futuristas, que cuidam de tudo, enquanto a pessoa descansa e aproveita a viagem.

Contudo, os observadores manifestaram sua frustração pelos anos que terão que esperar antes de a maioria dos carros chegaram às ruas. Nissan e Tesla - os únicos fabricantes que estão produzindo veículos elétricos em massa - fugiram do IAA.

"Não me interesse um conceito muito atraente, mas que nunca será realidade", comenta o especialista do jornal Bild, Dennis Petermann, pedindo para os fabricantes alemães entrarem de fato na briga contra a Tesla.

- Clássicos renovados -

Os que preferem o rugir do motor clássico à suavidade do elétrico devem visitar à seção "Wild 70s" do Salão para admirar o Gran Torino vermelho e branco popularizado pela série "Starsky & Hutch", ou o Porsche Turbo Targa modelo 911, um item de colecionador.

Os nostálgicos da era hippie vão adorar a estrela da Volkswagen: uma nova versão - elétrica, é claro - da famosa Kombi.

Com pranchas de surfe amarradas no teto, o modelo colorido pode estacionar em alguma praia por volta de 2020.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP