Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O IFA de Berlim, o maior salão de eletrônico da Europa e irmão mais novo do CES, de Las Vegas, apresentou nesta semana seu novo lote de inovações tecnológicas. Algumas delas são bem surpreendentes.

(afp_tickers)

O IFA de Berlim, o maior salão de eletrônico da Europa e irmão mais novo do CES, de Las Vegas, apresentou nesta semana seu novo lote de inovações tecnológicas. Algumas delas são bem surpreendentes.

- Sob a pele -

Pode parecer insólito numa feira focada em tecnologia e voltada aberta ao público, mas essa pequena equipe está equipada com seringas estéreis e luvas de cirurgiões. Basta um minuto e, sem sentir dor - pelo menos é o que garante o fabricante -, quem quiser pode ter sob a pele da falange um microchip que permite abrir o carro, entrar na academia e até mesmo guardar dados importantes. O Digiwell custa a partir de 75 euros.

- Sem cachorros perdidos -

Essa caixinha se conecta à coleira do cachorro, mas é pensada, sobretudo, para auxiliar o dono. O aplicativo acompanha os sinais vitais e os movimentos do cão, além de oferecer conselhos de adestramento. É o fim dos cartazes e anúncios quando um cachorro se perde: com a geolocalização, o animal pode ser encontrado a qualquer momento. O equipamento da Jagger & Lewis custa a partir de 99 euros.

- Dormindo em paz -

Os americanos da Smart Nora já venderam 25 mil exemplares do pequeno aparato, que lembra um seixo, ligado a um microcomputador. Ele pode ser apoiado em qualquer travesseiro ou almofada e, graças às informações captadas por seus sensores, vibra e mexe delicadamente a almofada quando o usuário começa a roncar alto demais. A mudança de eixo da garganta e das vias nasais deve controlar os roncos mais altos. Os preços do aparelho começam em 250 euros.

- Qual lixo? -

Os jovens franceses da Eugene apresentaram, no IFA, seu pequeno aparelho que ajuda na coleta seletiva de lixo. Preso na boca da lixeira, o escâner lê o código de barras da embalagem e indica em que cesto o material precisa ser depositado - vidro, plástico ou papel. O dispositivo também é ativista: escanear e separar o lixo reciclável rende pontos, que podem ser usados para fazer compras online. A partir de 79 euros.

- Lego da nova geração -

Construir o dinossauro colorido dos seus sonhos e fazê-lo andar, virar ou mexer a cabeça agora é possível, graças à Sony. A empresa japonesa criou um jogo para nerds de todas as idades, que permite programar e ativar, a partir de cubos conectados a um pequeno motor. Por ora, só existe o protótipo.

- Adeus à papada -

Se já é possível usar a tecnologia para tonificar os abdômens, por que não fortalecer a papada? O Rio Toner promete, com apenas 60 segundos por dia, estimular a musculatura do pescoço e do papo com pequenos impulsos elétricos, que segundo a fabricante são indolores. Os preços começam em 75 euros.

- Selfies aéreas -

Uma câmera de alta definição em um drone minúsculo, que cabe na palma da mão e pode ser guardado na capa do celular. A Airselfie pode fotografar a até 20 metros de altura e é controlada pelo smartphone. Ela promete dar fim aos paus de selfie - mas o preço ainda é bem mais alto, 249 euros.

- Cenouras ao ponto -

Especialista em eletrodomésticos, a Miele lançou seu primeiro "forno inteligente", que detecta a natureza e a textura do alimento, e adapta a cocção de acordo com sua memória de receitas e os algoritmos. Uma perna de cordeiro assada sobre aspargos e batatas? A carne fica macia, os aspargos, crocantes, e as batatas se desfazem na boca. Isso sem sequer abrir a porta do forno. O Miele Dialog Oven começará a ser vendido em 2018.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP