Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Membro das Forças Democráticas Sírias (FDS) em Raqa em 4 de setembro de 2017

(afp_tickers)

As Forças Democráticas Sírias (FDS), apoiadas pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos, controlam 90% da cidade síria de Raqa, onde o grupo extremista Estado Islâmico (EI) deixou vários bairros nas últimas 48 horas.

A perda de sua "capital" síria será um duro golpe para o EI após a perda de Mossul em julho passado, sua principal fortaleza no Iraque.

Estas são as principais ofensivas em curso contra o Estado Islâmico na Síria e no Iraque:

- Síria -

- RAQA

As FDS, uma aliança árabe-curda dominada pelos peshmergas curdos, lançaram em novembro de 2016 a operação "Cólera de Eufrates" para conquistar a cidade.

Em junho de 2017, os combatentes das FDS entraram pela primeira vez na cidade que agora controlam 90%.

De acordo com a ONU, cerca de 25 mil civis ainda estariam na área sob controle jihadista, mas segundo o OSDH os civis seriam 10.000.

Por outro lado, os bombardeios da coalizão mataram centenas de civis, de acordo com o OSDH.

- DEIR EZZOR

A província de Deir Ezzor, praticamente última fortaleza do Estado Islâmico na Síria, sofre uma dupla ofensiva.

A oeste do rio Eufrates, com o apoio da aviação russa, avança o Exército sírio e as milícias favoráveis ao presidente Bashar al-Assad. Na margem leste do Eufrates, os combatentes das FDS operam.

Em 9 de setembro, o Exército sírio conquistou 70% da cidade de Deir Ezzor, capital da província, e várias aldeias vizinhas.

As forças de elite sírias também estabeleceram uma posição estratégica na margem oriental do Eufrates.

As FDS capturaram, por sua vez, mais de 500 km2 de território em Deir Ezzor, segundo a coalizão liderada pelos Estados Unidos.

A perda de Deir Ezzor parece inevitável para o Estado Islâmico, que ainda controla todo o vale do Eufrates, desta cidade até a fronteira iraquiana.

- OUTRAS FRENTES

O EI resiste em outras localidades no centro da Síria, particularmente na província de Hamas e no deserto de Homs, onde as tropas do governo lançaram ofensivas.

Os jihadistas também estão presentes no campo palestino de Yarmuk, na periferia sudeste de Damasco.

- Iraque -

AL-QAIM

As forças iraquianas, apoiadas por unidades paramilitares e pela coalizão internacional, lançaram uma ofensiva na província ocidental de Al-Anbar, em uma zona do Eufrates na fronteira com a Síria, para conquistar os redutos extremistas de Anna, Rawa e Al-Qaim, última localidade fronteiriça com a Síria.

HAWIJA

As forças iraquianas preparam uma ofensiva contra Hawija, no norte do país, último reduto urbano do EI no Iraque.

A operação na rica província petrolífera de Kirkuk avança para recuperar o controle de um vasto território que se estende a oeste de Hawija.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP