AFP

(Arquivo) Stephanie Clark, estudante da escola Norland, é fotografada em Bath, em 13 de março de 2008

(afp_tickers)

A prestigiada escola britânica Norland, que há mais de um século forma as babás das famílias mais ricas do mundo, acrescentou um curso de antiterrorismo em seu programa.

Há 125 anos, esta escola de Bath, no sudoeste da Inglaterra, prepara as encarnações modernas de Mary Poppins, como a espanhola María Teresa Turrion, que cuida do príncipe George da Inglaterra.

Norland foi a primeira instituição a oferecer educação específica para este trabalho, e agora ensinará as babás a escapar de uma ameaça ao volante de um carro, ou se proteger de hackers, em cursos ministrados por ex-agentes da inteligência.

Esta formação pretende dar às alunas "os fundamentos para identificar e antecipar mudanças potencialmente ameaçadoras em seu ambiente", explica Paul Gibson, ex-chefe da unidade anti-terrorista da polícia britânica.

Devido à crescente variedade de ameaças que pesam sobre os ricos e suas famílias, as babás "estão em uma posição única, tanto como alvos, como para impedir ações como sequestros".

AFP

 AFP