Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(2000) A vida de Phoolan Devi inspirou livros e filmes

(afp_tickers)

Um tribunal de Nova Délhi condenou nesta quinta-feira um homem acusado de matar em 2001 Phoolan Devi, a líder de um grupo criminoso mais conhecida como "Rainha dos Bandidos", anunciou a agência PTI.

Após mais de uma década de processo, Sher Singh Rana, que, segundo a polícia, confessou o assassinato, foi considerado culpado na última sexta-feira do homicídio de Devi.

A sentença, anunciada pelo juiz Bharat Parashar, o condena a pagar uma multa de 100.000 rúpias (1.600 dólares) e à prisão perpétua, disse a agência.

Os magistrados absolveram anteriormente outros dez acusados, já que sua culpa não pôde ser comprovada.

Três homens mascarados mataram em 2001 esta heroína das castas inferiores, que em 1996 se tornou deputada da oposição na Índia depois de ter liderado durante anos um grupo de bandidos.

A vida de Devi inspirou muitos livros e filmes nos anos 1980. Além disso, o diretor de Bollywood Shekhar Kapur adaptou sua vida no filme "A Rainha dos Bandidos" (1996).

Segundo a polícia, Sher Singh Rana confessou ter atirado contra Phoolan Devid para vingar o massacre de 22 homens, cometido em 1981 por esta mulher em represália contra o estupro coletivo por parte de hindus de uma casta superior.

Após vários anos de vida fora da lei, a "Rainha dos Bandidos" se entregou à polícia em 1983 e posteriormente entrou na prisão.

Rana, de 38 anos, recorrerá da sentença.

AFP