AFP

(Reprodução de vídeo da Nasa) Os astronautas trocaram uma caixa repetidora de um computador que falhou repentinamente no sábado

(afp_tickers)

Dois astronautas americanos realizaram com sucesso, nesta terça-feira, uma caminhada que a Nasa descreveu como "crítica", para reparar uma falha em uma peça do equipamento que ajuda a gerar energia na Estação Espacial Internacional (ISS).

"Vencemos", disse o comentarista da Nasa Rob Navias sobre a caminhada espacial de duas horas realizada por Peggy Whitson e Jack Fischer.

Os astronautas trocaram uma caixa repetidora de um computador que falhou repentinamente no sábado. A tripulação nunca esteve em perigo porque há duas caixas, conhecidas como unidades multiplexer-demultiplexer (MDM), e uma delas continuou funcionando, disse a Nasa.

"Agora temos duas MDM em bom estado", declarou Navis.

Um porta-voz da agência espacial descreveu a missão desta terça-feira como uma "caminhada espacial de contingência crítica" e afirmou que a substituição da caixa com defeito era de "alta prioridade".

O MDM ajuda a operar a dispersão solar, a geração de energia elétrica e a equipe robótica da ISS. Também regula as operações dos radiadores e dos sistemas de esfriamento.

"Já que cada MDM é capaz de interpretar as funções críticas da estação, a tripulação na estação não está em perigo e as operações da estação não estão afetadas", disse a Nasa anteriormente em um comunicado.

Whitson, de 57 anos, que fez o principal trabalho para substituir a MDM, é a mulher mais experiente do mundo em caminhadas espaciais. A desta terça-feira foi a décima em sua carreia.

Fischer, de 43 anos e que fez sua segunda caminhada espacial, se encarregou de instalar um par de antenas no módulo Destiny Laboratory dos Estados Unidos para reforçar a capacidade do rádio de comunicação para futuros diálogos espaciais, afirmou a Nasa.

Esta caminhada foi a 21ª de apoio e manutenção da estação espacial.

AFP

 AFP