Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Moradores buscam vítimas após ataque aéreo no Iêmen

(afp_tickers)

Pelo menos 29 pessoas morreram e 17 ficaram feridas em um ataque aéreo nesta quarta-feira (1º) na localidade de Sahar, norte do Iêmen - anunciou uma autoridade dos serviços de Saúde dos rebeldes huthis.

A agência Saba responsabilizou a Força Aérea da Arábia Saudita pelo bombardeio. Riad intervém militarmente no Iêmen.

Segundo essa agência controlada pelos rebeldes huthis apoiados pelo Irã, teriam sido 21 mortos e nove feridos, todos civis.

A ofensiva foi lançada sobre um mercado popular em Sahar, uma das subprefeituras da província de Saada, bastião dos rebeldes huthis, segundo ambas as fontes.

Saba publicou a foto de corpos destroçados e carbonizados, que seriam das vítimas do bombardeio desta manhã.

Na guerra do Iêmen, as forças pró-governo enfrentam os rebeldes huthis, oriundos da minoria zaidita (braço do xiismo), muito presente no norte.

Em março de 2015, as forças pró-governo receberam o apoio de uma coalizão liderada pela Arábia Saudita, e os combates e os ataques aéreos não cessaram desde então.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), desde a intervenção da coalizão árabe, o conflito deixou mais de 8.650 mortos e pelo menos 58.600 feridos, entre eles vários civis.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP