Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas nesta sexta-feira (9) em um ataque com faca no centro da cidade australiana de Melbourne

(afp_tickers)

Uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas nesta sexta-feira (9) em um ataque com faca no centro da cidade australiana de Melbourne, informou o superintendente da Polícia, David Clayton, acrescentando que as duas vítimas continuam internadas.

O homem que seria o autor da agressão foi ferido a bala e detido pelos agentes.

A Polícia australiana anunciou que o ataque está sendo tratado como um ato de terrorismo e acrescentou que o suspeito, conhecido das autoridades de Inteligência, é originário da Somália.

"Agora estamos tratando isso como um episódio de terrorismo", declarou o comissário-chefe da polícia de Victoria, Graham Ashton.

Segundo ele, o suspeito é "alguém conhecido para nós" por suas relações familiares e por morar na Austrália há décadas. Ele estava viajando em um veículo 4x4 com botijões de gás.

O Estado Islâmico (EI) assumiu a autoria do ataque, conforme a agência de propaganda Amaq do grupo extremista.

"O autor da operação [...] em Melbourne [...] era um combatente do Estado Islâmico e realizou a operação em resposta aos apelos para atacar cidadãos de países-membros da coalizão" internacional antijihadista dirigida pelos Estados Unidos, disse a Amaq.

- Veículo em chamas

Segundo testemunhas, o homem começou a atacar pedestres perto do veículo com que havia dirigido até o centro de Melbourne e que estava em chamas.

A polícia do estado de Victoria explicou que as forças da ordem responderam "inicialmente à chamada por um carro em chamas".

Quando os agentes chegaram ao local descobriram que várias pessoas haviam sido esfaqueadas.

Tudo aconteceu no bairro de negócios de Melbourne, em torno das 16h20 locais, quando as pessoas começavam a deixar o trabalho para o fim de semana.

As emissoras de televisão locais divulgaram imagens que mostravam um homem alto vestido com uma túnica preta, ameaçando os agentes com uma faca perto de uma caminhonete em chamas.

Nas imagens, vê-se os policiais tentando conter o homem sem violência durante pelo menos um minuto, enquanto o suspeito avança sobre eles, várias vezes, com a faca. Na sequência, um agente atira no agressor.

Duas pessoas tentam ajudar os policiais: um homem armado com uma cadeira de bar e outro, rapidamente batizado de "herói australiano" nas redes sociais, que tenta derrubar o agressor com um carrinho de supermercado.

O ataque continua mesmo assim e, então, um policial usa sua arma e atira no peito do agressor.

- Polícia pede ajuda da população -

A Polícia pediu à população que evitasse o setor, ainda que não estivesse em busca de outros suspeitos.

"Não procuramos por ninguém mais no momento", afirmou Clayton.

Os investigadores enviaram uma equipe de especialistas em explosivos ao local para varrer o bairro e examinar o veículo em chamas.

"Ainda tem que determinar as circunstâncias exatas. A zona foi cercada", acrescentaram os investigadores, que pediram a colaboração de possíveis testemunhas.

"Um homem foi detido no local e levado para o hospital sob escolta policial em estado crítico", declarou mais cedo o superintendente da Polícia, David Clayton.

Os serviços de emergência disseram ter atendido três pessoas no lugar da agressão.

Melbourne é a segunda maior cidade da Austrália, com cerca de 5 milhões de habitantes, conhecida por seus cafés, bares e restaurantes.

O ataque acontece no momento em que James Gargasoulas, de 28 anos, está sendo julgado em Melbourne por lançar seu veículo contra a multidão nesse mesmo bairro em 2017, matando seis pessoas.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.










AFP