Navigation

Ataque de drone deixa 18 mortos no Paquistão

Soldados paquistaneses durante operação militar contra os talibãs no Waziristão do Norte em 9 de julho afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. julho 2014 - 10:20
(AFP)

Pelo menos 18 pessoas morreram nesta quarta-feira no ataque de um drone americano contra um suposto complexo islamita nas zonas tribais do noroeste do Paquistão.

O ataque aconteceu em Zoi Saidgai, vilarejo do Waziristão do Norte, onde no mês passado teve início uma ofensiva do exército paquistanês contra os redutos talibãs.

"Um drone americano lançou dois mísseis contra um campo de combatentes em Zoi Saidgai e matou pelo menos 18 insurgentes", disse à AFP uma fonte das forças de segurança do Paquistão que pediu anonimato.

As autoridades haviam anunciado algumas horas antes um balanço de 13 mortos.

O bombardeio teve como alvo um grupo de insurgentes das localidades de Datta Khel e Mir Ali, onde foram registrados combates na terça-feira entre soldados paquistaneses e rebeldes islamitas que deixaram cinco soldados e 11 insurgentes mortos.

O governo dos Estados Unidos havia decidido em dezembro suspender os ataques com drones para favorecer as negociações do governo paquistanês com os talibãs, mas retomou as ações em junho, após os ataque insurgente contra o aeroporto de Karachi.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Modificar sua senha

Você quer realmente deletar seu perfil?