Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Iemenitas se abastecem com água potável doada, neste domingo (2), em Sanaa, em um país de infraestrutura em colapso por mais de dois anos de guerra e bombardeios aéreos

(afp_tickers)

Dois homens que pertenceriam à rede Al-Qaeda morreram em um ataque de drone no sul do Iêmen - anunciou uma autoridade dos serviços de segurança desse país neste domingo (2).

Ibrahim al-Adani e um membro ligado a ele foram atingidos no sábado à noite por um míssil disparado por um drone, que seria de origem americana. A dupla circulava de moto na região de Wadhie, na província de Abyan, acrescentou a mesma fonte.

Segundo esse funcionário, Ibrahim al-Adani administrava as finanças do grupo na região. O outro era um membro de sua família que também fazia parte da Al-Qaeda.

Desde a posse do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em janeiro deste ano, os ataques americanos contra os extremistas se intensificaram no Iêmen.

O conflito no país opõe rebeldes huthis, que controlam amplas faixas do território, incluindo a capital, Sanaa, e forças pró-governo, instaladas no sul. Estas últimas contam com o apoio da coalizão militar liderada pela Arábia Saudita.

AFP