Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Vista aérea de Gwoza, na Nigéria, local em que o Boko Haram instalou a sua base

(afp_tickers)

Cinco pessoas morreram em uma emboscada do grupo extremista Boko Haram no nordeste da Nigéria, poucos dias após três atentados deixarem 28 mortos e 82 feridos, informaram fontes locais nesta quinta-feira.

Um comboio de caminhões, escoltado por militares e milícias civis, foi atacado quando passava pela localidade de Meleri, no distrito de Konduga, uma zona onde foram registrados vários ataques.

"Perdemos quatro de nossos colegas e o motorista de um dos caminhões", explicou à AFP Ibrahim Liman, líder de uma das facções das milícias de defesa.

Dois soldados do Exército nigeriano também ficaram feridos no ataque, que ocorreu a menos de 30 quilômetros de Maiduguri, capital do estado de Borno.

Os caminhões transportavam areia para reconstruir a localidade de Bama, que foi quase totalmente destruída pelos oito anos de conflito e as sucessivas invasões do grupo extremista, acrescentou Musa Ari, outro membro do grupo de defesa.

Em 16 de agosto, três mulheres se explodiram na entrada de um campo para deslocados no nordeste da Nigéria, causando 28 mortes e mais de 80 feridos.

O conflito com o Boko Haram, que deixou mais de 20.000 mortos e 2,6 milhões de deslocados na região do Lago Chade, gerou uma grave crise humanitária e alimentar.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP