Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O líder pró-democracia de Hong Kong Joshua Wong é levado pela polícia após protesto

(afp_tickers)

O líder do movimento estudantil pró-democracia de Hong Kong, Joshua Wong, foi detido nesta quarta-feira durante um protesto na véspera da chegada do presidente chinês, Xi Jinping.

Joshua Wong, considerado o rosto do movimento rebelde que surgiu na ex-colônia britânica em 2014, e 20 ativistas protestaram diante de um monumento que simboliza a devolução de Hong Kong a China.

A manifestação aconteceu um dia antes do desembarque do presidente chinês Xi Jinping em Hong Kong para o 20º aniversário da devolução a China.

O monumento ao redor do qual os militantes pró-democracia sentaram para protestar representa uma grande flor bauhinia, que se tornou o símbolo de Hong Kong. A escultura foi um presente da China em 1997 e fica ao lado do centro de convenções em que aconteceu a cerimônia de devolução. Xi Jinping deve acompanhar as cerimônias oficiais no início de sua visita, na quinta-feira.

Alguns ativistas se acorrentaram à escultura, outros escalaram o monumento. A polícia cercou o local e retirou os manifestantes. Todos ficaram em liberdade, com exceção de Wong e do jovem deputado Nathan Law.

Alguns cidadãos de Hong Kong consideram que a China está reforçando o controle do pequeno território, em particular na edução, nos meios de comunicação e na liberdade de expressão.

Os militantes pediram a libertação do dissidente chinês Liu Xiaobo, prêmio Nobel da Paz em 2010, gravemente doente e em liberdade condicional, assim como de "todos os prisioneiros políticos".

A visita de Xi Jinping será a primeira a Hong Kong como presidente chinês e estará marcada por importantes medidas de segurança.

AFP