Navigation

Ator britânico Gary Oldman criticado por comentários antissemitas

O ator britânico Gary Oldman durante o London Critics Circle Film Awards em 2 de fevereiro afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 25. junho 2014 - 09:57
(AFP)

Uma associação de luta contra o antissemitismo criticou nesta terça-feira o ator britânico Gary Oldman por ter defendido em uma entrevista outro ator, Mel Gibson, excluído de Hollywood por comentários contra a comunidade judaica, em 2006.

Gibson insultou há oito anos um policial que o deteve por dirigir embriagado afirmando que os judeus são os responsáveis por todas as guerras que ocorreram ao longo da história.

"Mel Gibson vive em uma cidade mantida por judeus, na qual disse o que não devia e mordeu a mão de quem lhe deu o que comer", afirmou Oldman à revista Playboy. "Acredito que o politicamente incorreto é uma merda".

A poderosa Liga Anti-difamação dos Estados Unidos (ADL) reagiu dizendo que Oldman "deveria ser mais inteligente no lugar de repetir a antiga retórica antissemita sobre o controle dos judeus em Hollywood".

"A exclusão de Mel Gibson de Hollywood não foi consequência de uma conduta politicamente incorreta, mas sim de seu caráter intolerante e odioso", assinalou Abraham Foxman, diretor da ADL.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.