Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Produtor de música e televisão Benny Medina, em entrevista coletiva em Beverly Hills, na Califórnia, em 20 de março de 2017

(afp_tickers)

O ator Jason Dottley revelou, na sexta-feira (10), que o empresário musical e de televisão Benny Medina, conhecido por ser agente de famosas como Jennifer López, tentou violentá-lo há nove anos.

A acusação é a última de uma série de casos de abuso sexual envolvendo poderosos de Hollywood, entre eles o influente produtor Harvey Weinstein, o ator Kevin Spacey e o comediante Louis C.K.

Segundo Dottley, de 36, Medina tentou estuprá-lo em dezembro de 2008, quando ele e um amigo foram convidados à casa do magnata em Los Angeles.

Depois que seu amigo foi para a piscina, deixando ambos sozinhos, Medina o empurrou para a cama e "meteu sua língua na minha boca", contou Dottley à revista The Advocate.

Ele resistiu, mas Medina ficou mais agressivo, acrescentou, enquanto o jovem lhe suplicava que parasse.

"Seu antebraço me esmagava com tanta força no pescoço que não sabia quanto tempo mais iria continuar consciente", assegurou Dottley.

O ataque terminou quando seu amigo voltou da piscina, completou o ator.

Em uma nota, os advogados de Medina, Howard Weitzman e Shawn Holley, disseram à revista People que "Benny Medina rejeita, categoricamente, qualquer acusação de tentativa de estupro".

Medina, de 59, começou a trabalhar como protegido do lendário produtor Berry Gordy. Mais tarde, na Warner Brothers, trabalhou com Prince, Madonna e Chaka Khan.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP