AFP

(3 abr) Funeral de uma vítima do deslizamento de terra em Mocoa

(afp_tickers)

O número de mortos no deslizamento que soterrou a cidade de Mocoa, no sul da Colômbia, aumentou para 293, e centenas de pessoas continuam desaparecidas, informou nesta quarta-feira o presidente Juan Manuel Santos.

"Infelizmente continua aumentando o número de pessoas falecidas no desastre. Esta manhã são 293 pessoas mortas e foram entregues a seus familiares 195 corpos", disse Santos em declaração na Casa de Nariño, residência presidencial.

Santos explicou que, à medida que avançam os trabalhos de busca e salvamento, é possível ter maior clareza com o número de desaparecidos.

"Esta manhã 467 pessoas reportaram familiares desaparecidos. Delas, já se conseguiu localizar 153", das quais 119 foram encontradas com vida e 34 falecidas, detalhou o presidente.

Este balanço deixa uma diferença de 314 informes de pessoas consideradas desaparecidas.

Santos informou que há 2.700 pessoas em sete abrigos, e destas, 1.518 foram reportadas como afetadas até o momento.

O deslizamento reportado à meia-noite de sexta-feira ocorreu após a cheia de três rios após fortes chuvas afetou 45.000 habitantes. Em Mocoa moram 70.000 pessoas, informou à AFP a governadora de Putumayo, Sorrel Aroca.

Os trabalhos de remoção de escombros continuavam na quarta-feira, assim como a entrega de ajuda humanitária e vacinação para evitar epidemias.

AFP

 AFP