Navigation

Autoridades dos EUA recomendam não usar THC em cigarros eletrônicos

Atualmente, 215 casos de possível doença pulmonar associada à vaporização são investigados em 25 estados americanos afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 30. agosto 2019 - 18:45
(AFP)

Os americanos que usam cigarros eletrônicos devem evitar acrescentar substâncias como maconha e comprar produtos na rua, ou até considerar a abstenção total desses aparelhos, já que as autoridades investigam centenas de casos de doenças pulmonares graves entre os consumidores, informou o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC, na sigla em inglês) em nota.

Atualmente, 215 casos de possível doença pulmonar associada à vaporização são investigados em 25 estados, de acordo com um comunicado do CDC. A primeira morte foi informada na semana passada, embora a maioria dos pacientes tenha se recuperado completamente.

"O CDC recomenda que, enquanto a investigação estiver em curso, os americanos usuários de cigarros eletrônicos que estiverem preocupados com esses potenciais riscos de doença considerem se abster de seu uso e não comprem nas ruas, nem modifiquem ou adicionem substâncias não previstas pelo fabricante", disse a agência, que destacou os "produtos de cigarros eletrônicos com THC, ou outros canabinoides" como uma alteração do uso comum.

Desde o fim de junho, os pacientes denunciaram sintomas como dificuldade para respirar e dor no peito. Alguns também relataram vômitos, diarreia e febre.

Embora muitos casos sejam similares e muitos usuários tenham admitido ter acrescentado THC, o CDC considerara que ainda é cedo demais para determinar uma causa comum, e não identificou nenhuma substância causadora, como produtos de nicotina do mercado negro, ou canabinoides.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.