Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O avião Solar Impulse II decola de Chongqing, China, no dia 21 de abril de 2015

(afp_tickers)

O avião Solar Impulse 2, que voa somente com energia solar, sobrevoou nesta terça-feira parte da China e prevê terminar durante a noite esta sexta etapa de sua volta ao mundo.

A aeronave de um só lugar, pilotada nesta etapa pelo suíço Bertrand Piccard, decolou do aeroporto de Chongqing (sudoeste) às 19h08 (Brasília) rumo a Nankin (leste), onde pousará após 17 horas de voo.

Embora a aeronave estivesse programada para fazer uma breve escala na megalópole de Chongqing, permaneceu ali por três semanas devido às más condições meteorológicas.

Um dos pilotos do avião solar, André Borschberg, teve que regressar alguns dias à Suíça para se submeter a tratamentos médicos devido a algumas enxaquecas.

Nesta terça-feira um porta-voz do Solar Impulse disse à AFP que Borschberg retornaria à China na sexta-feira.

O SI2, que saiu de Abu Dhabi no dia 9 de março, pretende recorrer no total 35.000 km unicamente com energia solar. Esta volta ao mundo levará cinco meses, dos quais 25 dias são de voo efetivo, antes de regressar ao lugar de saída no final de junho ou início de julho.

Prevista em 12 etapas, a volta ao mundo é o resultado de 12 anos de pesquisa realizada por Borschberg e Piccard.

AFP