AFP

(2016) Policiais belgas participam em Courtrai de uma operação ligada a um atentado frustrado na França

(afp_tickers)

A Bélgica entregou à Justiça francesa três supostos extremistas suspeitos de pretender atacar a França em 2016, informaram fontes judiciais.

Abderrahman Amerud, Rabah Meniker e Yasin Alami foram entregues às autoridades francesas no dia 4 de maio. Foram indiciados e estão na prisão.

Os três homens foram detidos em Bruxelas em março de 2016 após uma série de prisões na França após a descoberta de um importante arsenal de armas e material para fabricar bombas.

Outro membro deste grupo, Anis Bahri, um francês de 32 anos detido no mesmo mês em Roterdã, também foi transferido à França em agosto passado e indiciado.

Esta série de prisões "permitiu que fosse evitado um ato de extrema violência por parte de uma rede terrorista pronta para passar à ação", havia declarado na época o procurador de Paris, François Molins.

Suspeita-se que esta rede recebia ordens do Estado Islâmico (EI), um grupo extremista que reivindicou ou inspirou a onda de atentados que se abateu contra a França desde janeiro de 2015, com um saldo de 239 mortos.

AFP

 AFP