Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Presidente do Banco do México, Agustin Carstens, durante aprsentação de relatório em março de 2017

(afp_tickers)

O Banco de México elevou, nesta quarta-feira, seu prognóstico de crescimento da economia mexicana neste ano para a faixa de 2% a 2,5%, ante os 1,5% a 2,5% anteriores.

A melhora acontece graças a uma recuperação da atividade econômica mundial, à resistência do mercado interno e aos riscos cada vez menores na relação comercial com os Estados Unidos, disse o banco central do México durante a apresentação de seu Informe Trimestral de Inflação.

A nova previsão do órgão foi divulgada após o instituto de estatísticas (Inegi) relatar que a economia mexicana se expandiu 3% no segundo trimestre do ano.

O Banco de México também melhorou sua estimativa de crescimento para 2018, que passou para a faixa de 2% a 3%, contra 1,7% a 2,7% do relatório precedente.

A atividade econômica do país mantém um ritmo de crescimento levemente superior ao esperado, segundo analistas, considerando a incerteza em torno do futuro da relação com Estados Unidos, principal destino das exportações mexicanas, durante a presidência de Trump.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP