Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O UBS Belgium havia entrado em contato nos últimos dez anos com contribuintes belgas mais abastados para propor que abrissem contas não declaradas na Suíça. 

(afp_tickers)

O banco suíço UBS foi acusado nesta quarta-feira pela justiça francesa de lavagem de dinheiro e fraude fiscal, em meio a uma investigação sobre a incitação a clientes, para que depositassem seu dinheiro na Suíça, informaram fontes judiciais.

O banco já havia sido acusado por solicitação ilícita de clientes na França. A justiça decidiu ainda aumentar a fiança imposta ao estabelecimento para 1,1 bilhão de euros, acrescentaram as fontes.

O banco UBS é suspeito de ter permitido que seus agentes comerciais suíços fizessem essa promoção a clientes franceses, o que é ilegal, e de ter criado uma dupla contabilidade com o objetivo de ocultar movimentos de capitais entre França e Suíça.

A acusação por lavagem de dinheiro e fraude fiscal corresponde a atos cometidos entre 2004 e 2012, disseram as fontes. Essa investigação foi iniciada depois de denúncias feitas por ex-funcionários do banco.

O UBS, que teve uma fiança até agora de 2,87 milhões de euros, deve entregar o valor restante, cerca de 1 bilhão, antes de 30 de setembro.

arb/tu/ger/nm/mc/jo/cc/dm

AFP