Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) As equipes de manutenção, recepção e segurança do Bank of England (BoE) iniciaram, nesta terça-feira, uma greve de três dias para reclamar um aumento salarial

(afp_tickers)

As equipes de manutenção, recepção e segurança do Bank of England (BoE) iniciaram, nesta terça-feira, uma greve de três dias para reclamar um aumento salarial.

A paralisação, a primeira do banco central em 50 anos, teve início com uma manifestação à frente da instituição, em Londres, na presença do ministro de Finanças do gabinete da oposição trabalhista, John McDonnell, informou o sindicato Unite em comunicado.

Os manifestantes, não muito numerosos, trajavam máscaras do presidente do banco, Mark Carney, e tinham cartazes com frases como: "Os funcionários do Bank of England querem salário justo".

segundo o sindicado, os trabalhadores estão revoltados por terem recebido "uma oferta de salário abaixo da inflação pelo segundo ano seguido".

"O nível do reajuste significa que cerca de um terço dos funcionários não terá aumento em 2017", apontou. Cerca de 150 pessoas trabalham nas áreas em que aconteceram as paralisações, mas o número de grevistas não foi confirmado.

O comitê de política monetária da instituição vai se reunir nesta semana e apresentar suas conclusões na quinta-feira.

AFP