Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Militante do Greenpeace agita uma bandeira dando as boas-vindas à chegada do barco Arctic Sunrise em Amsterdã

(afp_tickers)

O barco do Greenpeace "Arctic Sunrise", liberado recentemente pelas autoridades russas, chegou no sábado ao porto de Amsterdã, onde recebeu uma calorosa acolhida, quase um ano depois de ter sido apreendido pela Rússia durante um protesto contra uma plataforma petroleira no Ártico russo.

"É maravilhoso trazê-lo de volta", afirmou o veterano capitão Pete Willcox, que estava no comando do barco quando foi apreendido.

Os russos liberaram o barco em 6 de junho, mas foram necessários dois meses para preparar o retorno a Amsterdã.

Cerca de 30 membros da tripulação do "Arctic Sunrise", entre eles a bióloga brasileira Ana Paula Maciel, foram detidos e indiciados por pirataria e vandalismo, antes de serem libertados sob fiança em novembro.

AFP