Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O bilionário Richard Branson

(afp_tickers)

O bilionário britânico Richard Branson, proprietário da companhia aérea Virgin, afirmou nesta quarta-feira (6) que irá se proteger da passagem do furacão Irma entrincheirado na adega de sua ilha particular no Caribe.

"Passamos uma noite de ventos fortíssimos e chuva à medida que o Irma se aproxima", explicou Branson em seu blog.

"Dormimos todos em dois quartos. Não tinha uma festa do pijama assim desde que era criança", brincou.

O ricaço está com sua equipe na ilha privada de Necker, nas Ilhas Virgens, ao leste de Porto Rico.

Seus convidados deixaram a ilha, ou adiaram a visita por motivos de segurança, disse ele em uma publicação anterior.

Branson comentou que, quando o furacão chegar, vão-se trancar "na adega de vinhos de paredes de concreto".

"Conhecendo nossa maravilhosa equipe como eu conheço, suspeito que vai ter sobrado pouco vinho quando sairmos", completou.

Richard Branson reforçou sua confiança de que as casas da ilha vão suportar bem o furacão, mas disse que sua "principal preocupação" são as pessoas das ilhas.

"Pode parecer estranho, mas considero os furacões uma das maravilhas do mundo natural", garantiu, lembrando de experiências passadas.

Irma provocou danos materiais significativos nas ilhas de Saint Barts e Saint Martin, no Caribe, após tocar a terra na ilha de Barbuda durante a madrugada, com rajadas de até 295 km/h.

De categoria cinco, a mais alta na escala que mede esses fenômenos, o furacão se desloca para o oeste-noroeste e ameaça Anguilla, as ilhas Virgens britânicas, a ponta leste de Porto Rico e talvez o Haiti.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP