Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Rasmus Hansson, líder do Partido Verde norueguês, votando em Oslo, em 11 de setembro de 2017

(afp_tickers)

O bloco conservador da primeira-ministra em fim de mandato, Erna Solberg, liderava as eleições legislativas norueguesas nesta segunda-feira no fechamento das urnas, segundo projeções oficiais.

Ao partido conservador e aos populistas moderados do Partido do Progresso (anti-imigração) eram atribuídas, com seus dois aliados de centro-direita, uma maioria de 86 cadeiras do total de 169 do Parlamento, de acordo com projeções realizadas a partir da contagem de 38,6% dos votos.

Será decisiva a capacidade dos partidos de centro-direita, dos liberais e dos democrata-cristãos de superar a margem dos 4% para conseguir outro mandato, uma cifra que rondavam ambas as formações no início da apuração.

À oposição de esquerda liderada pelo trabalhista Jonas Gahr Støre e aos ecologistas, independentes dos dois blocos, mas opostos a um governo que inclua os populistas, eram atribuídas 83 cadeiras.

Uma pesquisa de boca de urna divulgada pelo jornal Verdens Gang, assim como projeções da emissora TV2, também davam uma leve vantagem para a direita.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP