Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O premier de Malta, Joseph Muscat

(afp_tickers)

A conhecida blogueira maltesa Daphne Caruana Galizia, que acusou de corrupção o governo de centro-esquerda do país, morreu nesta segunda-feira, na explosão de seu carro, informaram fontes políticas e policiais.

O primeiro-ministro de Malta, Joseph Muscat, chamou o assassinato de ato de "barbárie" e ordenou que os serviços de segurança investiguem profundamente o caso.

"O que aconteceu hoje é inaceitável em vários níveis. Hoje é um dia negro para a nossa democracia e nossa liberdade de expressão", disse ele. "Não vou descansar até que justiça seja feita", acrescentou.

A explosão, ocorrida às 15h00 locais, destruiu o carro em que a blogueira estava perto de sua casa.

A morte de Caruana Galizia, de 53 anos, ocorre quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Muscat nas eleições gerais que ele convocou na sequência de uma série de escândalos envolvendo seu círculo mais próximo.

A blogueira desempenhou um papel fundamental na revelação desses escândalos.

Muscat, primeiro-ministro desde 2013, adiantou em um ano as eleições depois que seu ministro da Energia, seu chefe de gabinete e até mesmo sua esposa foram acusados ​​de terem contas em paraísos fiscais.

No início deste ano, a revista americana Politico colocou Caruana Galizia entre as "28 personalidades que fazem a Europa avançar", descrevendo-a como um "WikiLeaks inteiro em uma única mulher, que realizou uma cruzada contra a falta de transparência e corrupção em Malta ".

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP