Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Lu Yuyu, que alega inocência e conserva um "bom estado de espírito", decidiu recorrer da decisão, afirmou o advogado

(afp_tickers)

A justiça chinesa condenou a quatro anos de prisão um blogueiro que repercutia on-line as manifestações e movimentos sociais, em mais um caso de repressão drástica do governo contra os defensores dos direitos dos trabalhadores.

Julgado por um tribunal de Dalin, em Yunnan (sudoeste da China), Lu Yuyu foi considerado culpado de ter "provocado distúrbios e alentado disputas", disse à AFP Xiao Yunyang, um dos advogados do blogueiro.

Lu Yuyu, que alega inocência e conserva um "bom estado de espírito", decidiu recorrer da decisão, afirmou o advogado.

Lu Yuyu e sua esposa, Li Tingyu, rastreavam na internet as informações sobre as greves e manifestações de operários na China e as publicavam em um site que oferecia um quadro completo das tensões sociais no país.

"Esse veredito é muito inquietante já que a única coisa que Lu Yuyu fazia era compilar informações já publicadas" e disponíveis em outros sites, indicou William Nee, pesquisador da Anistia Internacional baseado em Hong Kong.

O blog de Lu Yuyu e sua companheira era uma ferramenta muito apreciada pelos defensores dos direitos dos trabalhadores na China.

Seu trabalho pôs em evidência a explosão dos conflitos sociais nos últimos anos na China.

Lu Yuyu também reunia informações sobre as manifestações contra os confiscos de terras, a poluição e a corrupção das autoridades locais.

AFP