Navigation

Bogotá eleva nível de alerta e endurece medidas frente a pandemia

María Eugenia Rodríguez, 71, Eleodoro Quijano, e José Ávila, 72, em Bogotá desafiam por necessidade o confinamento imposto aos idosos na Colômbia afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 10. julho 2020 - 17:26
(AFP)

Bogotá, o epicentro da pandemia na Colômbia, aumentou o nível de alerta para a rápida disseminação do novo coronavírus, que está excedendo seu sistema de terapia intensiva, e imporá uma "quarentena estrita" por áreas, anunciou o gabinete do prefeito nesta sexta-feira.

A partir de segunda-feira, a cidade "entra em alerta laranja e o sistema de terapia intensiva em alerta vermelho", disse a prefeita Claudia López em uma apresentação à mídia.

Com quase oito milhões de habitantes e pouco mais de 42.300 casos confirmados (953 mortes), a capital colombiana concentra quase 32% das 133.973 infecções que foram detectadas em todo o país desde 6 de março.

Nas últimas semanas, o governo de Iván Duque, pressionado pelo colapso da atividade econômica, relaxou as medidas de isolamento, o que aumentou a velocidade do contágio em Bogotá.

Em todo o território de 48 milhões de habitantes, 4.714 pessoas já morreram de COVID-19.

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.