Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O ministro do Interior da Bolívia, Carlos Romero

(afp_tickers)

O ministro boliviano do Governo (Interior), Carlos Romero, solicitou ao Brasil a extradição de dois cidadãos brasileiros acusados pela morte, no domingo, de um policial que tentou impedir um roubo na localidade fronteiriça Porto Evo Morales (norte).

"Ministro Romero pede a extradição dos assassinos de um cabo em um assalto na fronteira com o Brasil", afirma um comunicado divulgado no domingo pelo ministério do Governo, que é responsável pela segurança interna.

Outra nota afirma que o policial morreu "ao enfrentar dois assaltantes armados em uma loja na fronteira com o Brasil".

O policial boliviano morreu ao receber um tiro na cabeça quando tentava ajudar a proprietária de uma loja de roupas que os dois brasileiros pretendiam assaltar, de acordo com as autoridades.

O crime aconteceu em Porto Evo Morales, na fronteira com o Brasil.

"Ele enfrentou os assaltantes e foi morto", disse Edgar Ramiro Téllez, comandante geral da polícia boliviana à agência estatal de notícias ABI.

Téllez afirmou que os autores do crime fugiram para seu país, mas foram detidos pelas autoridades brasileiras.

AFP