Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O ministro do Interior da Bolívia, Carlos Romero

(afp_tickers)

O ministro boliviano do Governo (Interior), Carlos Romero, solicitou ao Brasil a extradição de dois cidadãos brasileiros acusados pela morte, no domingo, de um policial que tentou impedir um roubo na localidade fronteiriça Porto Evo Morales (norte).

"Ministro Romero pede a extradição dos assassinos de um cabo em um assalto na fronteira com o Brasil", afirma um comunicado divulgado no domingo pelo ministério do Governo, que é responsável pela segurança interna.

Outra nota afirma que o policial morreu "ao enfrentar dois assaltantes armados em uma loja na fronteira com o Brasil".

O policial boliviano morreu ao receber um tiro na cabeça quando tentava ajudar a proprietária de uma loja de roupas que os dois brasileiros pretendiam assaltar, de acordo com as autoridades.

O crime aconteceu em Porto Evo Morales, na fronteira com o Brasil.

"Ele enfrentou os assaltantes e foi morto", disse Edgar Ramiro Téllez, comandante geral da polícia boliviana à agência estatal de notícias ABI.

Téllez afirmou que os autores do crime fugiram para seu país, mas foram detidos pelas autoridades brasileiras.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP