Navigation

Bolsonaro dá sinal verde à privatização da Eletrobras

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (c), o ministro do meio ambiente Ricardo Salles (d) e o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araujo (e), em Brasília afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 02. agosto 2019 - 13:05
(AFP)

O presidente Jair Bolsonaro deu sinal verde, nesta quinta-feira, à privatização da Eletrobras, como parte do plano de venda de estatais para equilibrar as contas públicas.

Em um ofício enviado à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, comunicou que Bolsonaro "autorizou que fossem aprofundados estudos para que o processo de desestatização da Eletrobras ocorra através de aumento de capital social, mediante subscrição pública de ações ordinárias da Eletrobras ou de eventual empresa resultante de processo de reestruturação".

O comunicado destaca que "o processo de desestatização deverá observar o rito legislativo para apreciação do Congresso Nacional".

O governo Bolsonaro está promovendo um ambicioso plano de privatizações e redução de gastos para sanear as contas públicas e recuperar a confiança dos investidores.

Segundo o ministério da Economia, o Brasil tem 134 empresas estatais, 88 consideradas filiais.

A Eletrobras tem 30 subsidiárias.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.