Navigation

Bolsonaro presta homenagem a ex-ditadores paraguaios e brasileiros

O presidente Jair Bolsonaro participa da posse do novo diretor do lado brasileiro da hidrelétrica Itaipu binacional, o ex-ministro da Defesa e general do Exército Joaquim Silva e Luna, em Itaipu, Paraguai, 26 de fevereiro de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 26. fevereiro 2019 - 23:04
(AFP)

O presidente Jair Bolsonaro homenageou nesta terça-feira (26) o ex-ditador paraguaio Alfredo Stroessner e vários ex-ditadores brasileiros em um ato ao lado do presidente do Paraguai, Mario Abdo, na hidrelétrica de Itaipu, localizada na fronteira entre os dois países.

"Então aqui também a minha homenagem ao nosso general Alfredo Stroessner", disse Bolsonaro em Itaipu, em um evento em que foi apresentada a nova diretoria da hidrelétrica binacional.

O encontro entre os dois presidentes aconteceu nesta terça-feira no lado brasileiro da usina, localizada sobre o rio Paraná, a 350 km de Assunção, a capital paraguaia.

"Isso tudo, as primeiras tratativas começaram ainda lá atrás no Governo do Marechal Castelo Branco, o homem que foi eleito presidente da República do Brasil no dia 11 de abril de 1964 e tomou posse no dia 15 de abril de 1964. Tudo à luz da Constituição vigente naquele momento", disse Bolsonaro.

Castelo Branco foi eleito de forma indireta pelo Congresso dias após o golpe militar contra o presidente João Goulart.

Bolsonaro elogiou as ações em favor da represa executadas pelos generais Artur da Costa e Silva (1967-69) e Emílio Garratazu Medici (1969-74). Ele lembrou ainda o governo do de Ernesto Geisel (1974-79), quando "a obra realmente saiu do papel, tomou corpo e Itaipu começou a tornar-se uma realidade".

Depois, destacou a figura do "saudoso e querido João Batista de Oliveira Figueiredo", que inaugurou a primeira turbina.

"Isso tudo não seria suficiente se não tivesse do lado de cá um homem de visão, um estadista que sabia perfeitamente que o seu país, Paraguai, só poderia prosseguir, progredir, se tivesse energia. Então aqui também a minha homenagem ao nosso General Alfredo Stroessner" declarou, sob aplausos no evento composto em sua maioria pelos funcionários da hidrelétrica.

"Diz João 8:32, conhecereis a verdade e a verdade vos libertará", afirmou Bolsonaro.

Ambos os chefes de Estado anunciaram um próximo encontro oficial na Brasília, em 12 de março, para concretizar a construção de duas pontes sobre os rios Paraná e Paraguai.

Bolsonaro disse que as obras de integração física são de fundamental importância para os dois países.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.