Navigation

Bolsonaro recebe presidente da Argentina para reforçar laços bilaterais

Os presidentes argentino, Mauricio Macri (E), e brasileiro, Jair Bolsonaro, em Brasília, em 16 de janeiro de 2019 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 16. janeiro 2019 - 13:52
(AFP)

O presidente Jair Bolsonaro recebeu nesta quarta-feira o seu colega argentino Mauricio Macri em sua primeira reunião, onde deverão abordar o futuro do Mercosul e a crise na Venezuela.

"É a primeira visita oficial de um Chefe de Estado ao Brasil desde a minha posse. Uma grande oportunidade de reforçar os laços de amizade com essa nação irmã!", escreveu Bolsonaro no Twitter, poco antes de apertar a mão de Macri durante a recepção no palácio do Planalto.

O ministro das Relações Exteriores brasileiro, Ernesto Araújo, reuniu-se com seu colega argentino Jorge Faurie na sede do Itamaraty, sem fazer declarações à imprensa.

Além de Faurie, Macri trouxe consigo uma grande parte de seu gabinete: os ministros da Defesa, Oscar Aguad; Fazenda, Nicolás Dujovne, e Produção, Dante Sica, além do secretário de Assuntos Estratégicos, Fulvio Pompeo.

Espera-se que os presidentes abordem questões bilaterais e discutam também uma possível flexibilização do Mercosul pretendido por Bolsonaro, o que permitirá aos países do bloco negociar acordos com outros parceiros comerciais.

O ministro da Justiça, o ex-juiz anticorrupção Sérgio Moro, disse aos jornalistas antes da reunião bilateral que o Brasil ea Argentina modernizarão o atual acordo de extradição para conseguir "comunicação mais rápida" entre países vizinhos, sem fornecer mais detalhes.

Uma declaração conjunta está prevista no Planalto ao final da reunião, de acordo com a agenda oficial de Bolsonaro.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.