AFP

Três crianças estão entre os mortos no bairro de Al Yura, controlado pelo regime de Bashar al Assad

(afp_tickers)

Ao menos 14 civis morreram na noite desta segunda-feira em um bombardeio do grupo jihadista Estado Islámico (EI) contra um bairro controlado pelas forças do regime em Deir Ezzor, no leste da Síria, informou o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).

Três crianças estão entre os mortos no bairro de Al Yura, controlado pelo regime de Bashar al Assad, segundo a ONG com sede em Londres.

"Os disparos (de morteiro) caíram logo antes de as famílias se reunirem para romper o jejum do Ramadã", o mês sagrado dos muçulmanos, declarou o líder do OSDH, Rami Abdel Rahman.

Na parte de Deir Ezzor controlada pelo regime vivem cerca de 100 mil civis, em constante assédio do Estado Islâmico, que controla a maior parte da cidade e de toda a província, rica em petróleo.

"Ao menos seis tiros de morteiro atingiram o distrito de Al Yura. O Daesh (EI) ataca regularmente esta zona com artilharia", declarou Omar Abu Leila, ativista do Deir Ezzor 24, que publica notícias sobre a cidade.

Segundo Leila, mais de 40 civis ficaram feridos, incluindo mulheres e crianças, e alguns estão em estado crítico.

"A situação sanitária do bairro está se deteriorando devido à falta de pessoal, medicamentos e equipamentos médicos", disse Leila à AFP.

O Programa Mundial de Alimentos lança ajuda humanitária em Deir Ezzor de avião desde abril de 2016. Os governos de Síria e Rússia também fornecem ajuda à população.

AFP

 AFP