Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(10 set) Membros do Exército sírio perto de Deir Ezzor

(afp_tickers)

Ao menos 35 civis morreram nesta terça-feira em bombardeios aéreos da Rússia e da coalizão internacional antijihadista perto de Deir Ezzor, leste da Síria, onde apoiam duas ofensivas distintas contra o grupo extremista Estado Islâmico (EI).

Nos últimos dias, dezenas de civis morreram em ataques aéreos atribuídos à aviação russa nas proximidades de Deir Ezzor, capital da província de mesmo nome.

As forças do regime, apoiadas pela aviação russa, atuam na zona oeste da província, dividida pelo rio Eufrates, e uma aliança de combatentes árabes e curdos, respaldada pela coalizão internacional liderada por Washington, luta na margem leste.

De acordo com a ONG Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH), os ataques russos mataram 16 civis, incluindo cinco crianças, alojados em barracas ao longo do Eufrates, ao noroeste da cidade de Deir Ezor. Eles fugiam dos combates nos arredores de Zaghir Shamiya, ainda sob poder do EI.

Outros bombardeios russos mataram sete civis na aldeia de Hawayej Ziab, também em mãos do EI.

O OSDH informou ainda que 12 pessoas morreram, incluindo cinco crianças, todas da mesma família, em ataques da coalizão internacional contra o vilarejo de Al-Shahabat, controlado pelo EI, na margem leste do Eufrates.

A coalizão internacional apoia as Forças Democráticas Sírias (FDS), uma aliança de combatentes curdos e árabes que está à frente da luta contra o EI na Síria.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP