Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) Sede da Petrobras no Rio de Janeiro

(afp_tickers)

Petrobras e YPFB acertaram nesta segunda-feira o início de negociações para a ampliação do contrato de compra de gás natural da Bolívia, que termina em 2019, informou a estatal boliviana.

Os dois países estão ligados por um convênio bilateral que entrou em vigor em 1999 e, atualmente, a Bolívia entrega 31 milhões de metros cúbicos diários (mmcd) de gás natural ao Brasil.

José Alcides Santoro, da Petrobras, e Carlos Villegas, da YPFB, se reuniram na cidade boliviana de Santa Cruz para analisar a relação energética entre Brasil e Bolívia.

"Todo este avanço afirma ainda mais a garantia de fornecimento de gás natural da Bolívia para o Brasil, permitindo o início de conversações para o fornecimento a partir de 2020", afirmou a YPFB em comunicado enviado à AFP.

As conversações "abrem um horizonte de longo prazo para continuar e aprofundar as relações entre YPFB e Petrobras", acrescentou a estatal boliviana.

A Bolívia vendeu em 2013 o total de 5,459 bilhões de dólares em gás, sendo cerca de 60% para o Brasil e o restante para a Argentina.

A venda de gás corresponde a mais de 50% do total das exportações da Bolívia.

AFP