Navigation

Brasil e Paraguai reafirmam apoio a líder opositor venezuelano

O presidente Jair Bolsonaro (D) recebe o presidente paraguaio Mario Abdo Benitez no Palácio do Planalto, Brasília, em 12 de março de 2018 afp_tickers
Este conteúdo foi publicado em 12. março 2019 - 22:19
(AFP)

Os presidentes de Brasil e Paraguai, Jair Bolsonaro e Mario Abdo, reafirmaram nesta terça-feira seu "firme" apoio ao líder opositor Juan Guaidó no "processo de transição para a democracia" na Venezuela.

Os dois presidentes, cujos governos integram a lista de mais de 50 que reconhecem a presidência interina de Guaidó, também analisaram em Brasília a renegociação do acordo envolvendo a hidroelétrica binacional de Itaipu, e o combate ao tráfico de drogas.

"Não é o momento de ser indiferente" com a Venezuela, declarou Abdo em uma breve entrevista coletiva. "Estamos unidos na defesa da democracia. Hoje é a Venezuela, mas amanhã poderá ser qualquer outro país. Que Deus salve a Venezuela".

Em uma declaração conjunta, Brasil e Paraguai reiteraram "seu firme compromisso de seguir apoiando o povo venezuelano e o governo do presidente Juan Guaidó no processo de transição rumo ao restabelecimento da democracia na Venezuela".

Bolsonaro e Abdo receberam Guaidó há duas semanas. O presidente do Legislativo venezuelano se autoproclamou presidente interino em 23 de janeiro passado.

A hiperinflação e a escassez de alimentos e medicamentos se viu agravada nos últimos dias por um gigantesco apagão, que ainda afeta boa parte do país.

Este artigo foi automaticamente importado do nosso antigo site para o novo. Se há problemas com sua visualização, pedimos desculpas pelo inconveniente. Por favor, relate o problema ao seguinte endereço: community-feedback@swissinfo.ch

Partilhar este artigo

Participe da discussão

Com uma conta SWI, você pode contribuir com comentários em nosso site.

Faça o login ou registre-se aqui.