Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

A ex-atriz nega qualquer problema sanitário e solicita às autoridades que se comprometam a "facilitar que os macacos sejam atendidos por especialistas e não organizem de forma silenciosa seu massacre puro e simples"

(afp_tickers)

Em uma carta divulgada nesta terça-feira (8), a ex-atriz Brigitte Bardot pediu ao ministro francês da Agricultura, Stéphane Travert, que salve da eutanásia dois macacos suspeitos de serem portadores de um vírus da herpes potencialmente mortal para o ser humano.

Em 19 de maio passado, 163 macacos-caranguejeiros (Macaca fascicularis), em sua grande maioria portadores deste vírus, foram sacrificados após o fechamento de um parque zoológico em Labenne (Landes, sudoeste).

Segundo a Fundação Brigitte Bardot, dois macacos potencialmente portadores do vírus, que nos últimos dois anos não estiveram em contato com seus congêneres e que vivem em semiliberdade no parque, devem ser capturados na quarta-feira para sofrer eutanásia.

A ex-atriz nega qualquer problema sanitário e solicita às autoridades que se comprometam a "facilitar que os macacos sejam atendidos por especialistas e não organizem de forma silenciosa seu massacre puro e simples".

Na segunda-feira, a Fundação interveio ante a Direção-Geral de Alimentação, e em 3 de agosto ante parlamentares.

AFP