Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

O teste de Anthony Michael Baker apresentou resultado cinco vezes acima do nível legal permitido

(afp_tickers)

Um capitão britânico, cujo teste de alcoolemia apresentou resultado cinco vezes acima do nível legal permitido enquanto comandava um cargueiro em um porto da Nova Zelândia, foi multado e suspenso de suas atividades.

Anthony Michael Baker passou pelo teste do bafômetro na sexta-feira, depois que funcionários do porto notaram problemas com o "Shansi", navio de 40.000 toneladas, na bacia norte do porto de Marsden Point.

Baker foi detido e levado ao tribunal do distrito de Whangarei, onde se declarou culpado de não cumprir a legislação marítima neozelandesa. A justiça aplicou uma multa de 2.200 dólares.

O advogado de Baker afirmou no tribunal que o capitão foi "suspenso por seu empregador e será difícil que encontre trabalho em um similar no futuro."

Neil Rowarth, diretor regional da Autoridade Marítima Neozelandesa, disse que a condenação de Baker e a multa enviam uma "advertência séria" aos marinheiros.

Baker, de 53 anos e natural de Devon (sudoeste de Inglaterra), não estava de serviço quando o navio de 200 metros com bandeira de Cingapura deveria atracar, mas foi chamado após alguns problemas para acionar o motor e levantar a âncora.

O capitão bebeu antes de ser chamado e voltou a beber ao final da operação, de acordo com o advogado.

A polícia informou que o teste de alcoolemia de Baker revelou uma taxa de 1,345 mg de álcool por litro de ar espirado, muito acima do limite de 0,250 na Nova Zelândia.

AFP