Os britânicos estão respondendo em massa ao apelo do governo para ajudar as pessoas vulneráveis durante o confinamento contra a pandemia de coronavírus e em 24 horas foram registrados 400.000 voluntários, anunciou o ministro da Saúde.

O ministro Matt Hancock afirmou na terça-feira que eram necessários 250.000 voluntários para fazer compras e entregar medicamentos para 1,5 milhão de pessoas vulneráveis, que receberam a recomendação do governo para não sair de suas casas por pelo menos 12 semanas.

"Posso dizer que em somente 24 horas, 405.000 pessoas responderam ao pedido", afirmou Johnson em coletiva de imprensa diária do Executivo britânico.

Os voluntários "entregarão medicamentos das farmácias aos pacientes, levarão pacientes do hospital para casa e, principalmente, farão ligações telefônicas regulares para monitorar e apoiar as pessoas que ficam sozinhas", explicou

"Este é um dos momentos na vida em que a ação de uma única pessoa pode fazer a diferença na vida de outra", disse Nikki Kanani, diretora de Atendimento Primário do Serviço Nacional de Saúde (NHS) britânico.

"Simples atos de bondade farão toda a diferença para os mais vulneráveis", completou, antes de destacar que a ajuda é "inestimável".

O Reino Unido, que até terça-feira registrava 422 mortes e mais de 8.077 casos confirmados de Covid-19, ordenou o fechamento de todas os estabelecimentos comerciais não essenciais e desde segunda-feira à noite impõe o confinamento obrigatório.

Nesta quarta-feira, a mídia britânica informou que uma mulher de 21 anos sem histórico médico morreu após ter resultado positivo para o coronavírus, de acordo com sua família.

Palavras-chave

Neuer Inhalt

Horizontal Line


Teaser Instagram

Siga-nos no Instagram

Siga-nos no Instagram

subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.