Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Arquivo) O secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg

(afp_tickers)

A Otan celebrará em 11 e 12 de julho de 2018, em Bruxelas, sua próxima reunião com os mandatários dos 29 países-membros da organização, a segunda do presidente americano, Donald Trump.

"Boas vindas novamente a nossos aliados", tuitou o primeiro-ministro belga, Charles Michel. Os líderes da Aliança Atlântica já se reuniram em maio na capital belga para dar as boas-vindas a Trump.

No encontro, o chefe de Estado americano evitou expressar explicitamente seu apoio à defesa mútua da Otan, subordinando-o ao aumento por parte de seus pares dos gastos militares, mas depois moderou sua posição.

A próxima cúpula, que será celebrada na nova sede da Otan, servirá para "seguir adaptando" a Aliança "ao século XXI", indicou seu secretário-geral, Jens Stoltenberg, em um comunicado.

Stoltenberg recordou que reforçaram como nunca sua presença militar no leste europeu para conter uma Rússia vista como "mais agressiva", desde que anexou em 2014 a península ucraniana da Crimeia.

Neuer Inhalt

Horizontal Line


subscription form

formulário para solicitar a newsletter

Assine a newsletter da swissinfo.ch e receba diretamente os nossos melhores artigos.

swissinfo.ch

Banner da página Facebook da swissinfo.ch em português

AFP