Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

(Nasa) Captura de tela mostra a cápsula Dragon da SpaceX, no dia 11 de maio de 2016

(afp_tickers)

A cápsula não tripulada Dragon, da companhia americana SpaceX, pousou no oceano Pacífico às 19h GMT (16h em Brasília), como estava previsto, após retornar da Estação Espacial Internacional (ISS).

"Bom pouso da Dragon confirmado, transportando centenas de quilos de material de pesquisa científica da Estação Espacial Internacional", publicou a SpaceX no Twitter.

A Dragon tinha sido lançada pelo braço robótico da ISS pouco menos de seis horas antes, relatou a Agência Espacial Americana (Nasa), que retransmitiu ao vivo as imagens da manobra.

A cápsula ligou seus três motores para se distanciar lentamente da estação orbital, à qual havia-se acoplado em 10 de abril e para onde levou mais de três toneladas de provisões, alimentos e água para os seis membros da equipe da ISS, assim como equipamentos e material destinados a experimentos científicos.

A Dragon deixou a órbita terrestre pouco antes das 18h GMT (15h em Brasília) e submergiu durante uma hora na atmosfera. Graças a três enormes paraquedas, conseguiu frear cinco minutos antes de tocar a superfície do oceano.

O pouso ocorreu no litoral do estado mexicano da Baixa Califórnia.

A cápsula transportou mais de 1,6 tonelada de equipamentos, incluindo os materiais de pesquisas realizadas em humanos, em Biologia e Biotecnologia, assim como em Física, disse a Nasa, em um comunicado.

A cápsula também trouxe as últimas amostras de experimentos e estudos realizados durante a missão de quase um ano do astronauta americano Scott Kelly e de seu colega russo Mikhail Kornienko.

A Dragon é a única nave capaz de transportar carga de volta à Terra depois de uma missão em órbita.

AFP