AFP

Criança iemenita suspeita de estar com cólera recebe tratamento em hospital de Sanaa, em 6 de maio de 2017

(afp_tickers)

A cólera está se propagando rapidamente no Iêmen e deixou 115 mortos em duas semanas no país, cujas infraestruturas hospitalares foram muito atingidas pelos dois anos de guerra.

"Estamos enfrentando uma grave crise de cólera", declarou Dominik Stillhart, diretor de operações do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV), em uma coletiva de imprensa na capital, Sanaa, ao término de uma missão no Iêmen.

Citando um balanço do ministério iemenita da Saúde, Stillhart indicou que entre 27 de abril e 13 de maio 115 pessoas morreram de cólera e que foram registrados 8.500 casos suspeitos em 14 províncias do Iêmen.

AFP

 AFP