Conteúdo externo

O seguinte conteúdo vem de parceiros externos. Nós não podemos garantir que esse conteúdo seja exibido sem barreiras.

Um caça chinês se aproximou na terça-feira perigosamente em três ocasiões de um avião militar americano sobre águas internacionais no leste da China, anunciou nesta sexta-feira o Pentágono.

(afp_tickers)

Um caça chinês se aproximou na terça-feira perigosamente em três ocasiões de um avião militar americano sobre águas internacionais no leste da China, anunciou nesta sexta-feira o Pentágono.

O caça chinês armado ficou a menos de 10 metros de distância do avião americano, um P8-Poseidon de vigilância marítima, que realizava uma missão de rotina, declarou o contra-almirante John Kirby, porta-voz do Pentágono.

Segundo Kirby, em 19 de agosto o piloto chinês fez uma manobra perigosa por cima do aparelho americano e, em outra ocasião, se aproximou de maneira perpendicular "exibindo suas armas".

"Comunicamos nossa profunda preocupação aos chineses em relação a resta manobra arriscada e pouco profissional", enfatizou.

Em abril de 2001, ocorreu na mesma zona, 220 km a leste da ilha de Hainan, uma colisão entre um avião EP-3 da marinha americana e um avião de interceptação chinesa que causou a morte de um piloto chinês e o pouso forçado do aparelho americano.

O incidente provocou uma crise diplomática entre os governos de Pequim e Washington.

AFP